HOJE ESCREVO SOBRE TI


Hoje quis mesmo escrever sobre ti, sobre o orgulho que tenho pela caminhada que fizeste, pela enorme admiração que mesmo nos momentos mais difíceis sempre tive por ti, pela forma como me encanta ouvir-te falar e acima de tudo pela pessoa que és!!!

Faz dois anos que entrou no meu consultório, uma jovem de 16 anos, que utilizava a franja para que eu não pudesse focar os seus olhos desconfiados, mas com muita necessidade de falar. Apesar da queixa base apresentada pela mãe, muito preocupada com os sintomas de isolamento, agressividade, baixa autoestima e ainda alguns episódios de automutilação, para ela a sua principal preocupação centrava-se na sua ansiedade, que considerava ser um dos principais fatores que interferia na sua qualidade de vida, nos seus relacionamentos interpessoais e no cumprimento das suas tarefas, nomeadamente as escolares.

Na verdade a sua vida estava totalmente virada do avesso e ela estava a ser “engolida” pela sua ansiedade, pelo medo que a vida lhe tinha literalmente cristalizado em todas as células do seu corpo….

Precisava de aprender a confiar, a relaxar, a amar e a deixar-se ser amada, para poder pouco a pouco ir-se libertando das amarras do medo e mudando as lentes com que via a vida. Vivia em permanente estado de sobressalto, de tensão e evidenciava todos, ou quase todos, os sintomas físicos decorrentes da ansiedade.

Fonte: uptokids.pt/

Blue Eyes

Comente com o Facebook:

Siga-nos por email

Insira o seu email:

Entregue por FeedBurner