loading...

NÃO ÉS MÁ MÃE!

Acredita, não és má mãe.


Não és má mãe porque impões uma hora de ir para a cama.

Porque não concordas que, na escola, o teu filho passe o tempo diante de uma televisão a ver desenhos animados horas a fio.

Porque, na maior parte dos dias, não consegues chegar a horas de brincar com ele tanto tempo quanto gostarias.

Porque não lhe compras todos os bonecos que te pede no centro comercial.

Porque fazes questão que coma sopa em todas as refeições.

Não és má mãe quando a paciência se esgota e tens de respirar fundo cinco vezes antes de voltar a falar.

Quando chegas a casa e não sabes como vais arranjar energia para fazer tudo aquilo que te espera.

Quando às vezes te lembras do tempo sem filhos e sentes alguma nostalgia.

Se te questionas.

Quando vais em frente mesmo quando não tens a certeza.

Porque defendes aquilo em que acreditas.

Quando toda a gente te diz que precisas de ter calma, relaxar.

Quando tens dúvidas.

Quando não tens todas as respostas.

Porque os teus filhos deixaram de te contar tudo e os amigos deles sabem mais da sua vida que tu.

Quando tens medo.

Quando não sabes que caminho seguir.

Não és má mãe porque os teus filhos fazem coisas que nunca imaginaste.

Se o teu filho tem piores notas do que deveria (nem ele é mau filho por isso).

Quando ninguém compreende as tuas opções.

Porque insistes que os miúdos têm de ter rotinas.

Porque deixas crescer a pilha de roupa para passar a ferro.

Quando decides que precisas de um tempo para ti.

Quando o teu cérebro está tão cansado que só ouves trinta por cento do que o teu filho te diz mas fazes um esforço para reter tudo.

Não és perfeita.

És mãe e esse é o maior, melhor e mais duro trabalho do mundo.

Vais ter dias óptimos e vais ter dias terríveis. E vais ter dias que se repetem com poucas mudanças. Aproveita-os porque os miúdos crescem num tiro e tu também não estás a ficar mais nova.

E isso significa que tens sempre oportunidade de melhorar, de mudar.

Nunca serás aquilo que sempre imaginaste mas acredita que és tudo aquilo de que os teus filhos precisam. Com todas essas “falhas”. Eles amam-te como és.

E não há nada tão bom neste mundo.


Fonte: uptokids.pt

Blue Eyes 

Comente com o Facebook:

Siga-nos por email

Insira o seu email:

Entregue por FeedBurner